Desmama precoce na pecuária de corte: Motivos que justificam sua realização

0
desmama precoce

Desmama precoce na pecuária de corte ainda é um tema muito polêmico entre os produtores rurais. Isso, porque é recomendada a sua utilização em situações bem específicas. A prática consiste na separação do bezerro da mãe bem mais cedo do que o normal, em até 90 dias.

Entre os principais objetivos está a diminuição do estresse da amamentação de vacas magras buscando recuperar o escore corporal. Além disso, após a recuperação é possível reduzir o período do parto até a nova concepção da vaca. Diminuindo assim o intervalo entre os partos.

Após o nascimento dos bezerros as vacas entram em balanço energético negativo e, como é de se esperar, elas optam por alimentar suas crias. Neste período de deficiência nutricional antecipar a desmama ajuda a diminuir as exigências nutricionais da mãe. Assim, é possível antecipar os ganhos da atividade reprodutiva após o parto.

Ao longo deste artigo você aprenderá mais sobre o assunto. Boa leitura!

#1- Recuperação rápida do escore da matriz

Para uma pecuária lucrativa a eficiência reprodutiva é um dos pré-requisitos, atrelado a isso está à realização de um bom manejo alimentar. O Escore corporal (ECC) é uma ferramenta que possibilita avaliar a situação do manejo nutricional do rebanho. Aliás, prática e barata, a análise pode ser feita visualmente ou através de avaliações táteis.

Após o parto é comum às vacas apresentarem necessidades nutricionais adicionais, atender a esta demanda influencia diretamente nos resultados reprodutivos futuros. Com a técnica da desmama precoce, a separação do bezerro faz com que a energia gasta pela mãe para produzir o leite seja destinada para a reprodução. Assim, a fêmea consegue resolver o problema do balanço energético negativo de forma mais rápida. Além disso, será capaz de amenizar a perda de massa corporal que é comum após o parto.

#2- Possibilidade das matrizes voltarem ao cio em menor espaço de tempo

Realizar a desmama dentro da estação de monta traz como principal vantagem a possibilidade de reconcepção imediata. Pesquisas recentes da Embrapa mostram que é possível obter altas taxas de prenhes. Porém, para que a técnica da desmama traga resultados satisfatórios é preciso ter como aliada a IATF em fêmeas recém-paridas e posteriormente a estação de monta.

#3- Redução dos custos

Vacas que não estão produzindo leite tendem a consumir menos quantidade de forragem quando comparadas com as que estão em lactação.

#4- Maior sustentabilidade do sistema de cria

A partir da desmama precoce é possível obter um sistema de cria mais sustentável, pois haverá um número menor de matrizes que não ficam prenhas. Desta forma, o custo ambiental por bezerro produzido é menor.

#5 Aumento da taxa de prenhez

Pesquisas recentes conduzidas pela Embrapa mostraram que a utilização da desmama precoce é capaz de aumentar a taxa de prenhez em 20%. Primeiramente, para realização da desmama precoce com sucesso é preciso que algumas condições sejam atendidas. A principal e mais custosa mudança é a utilização da ração para suplementar os bezerros desmamados. Segundo boletim publicado recentemente no portal da Embrapa é fundamental manter a suplementação entre 110 e 240 dias de idade dos bezerros.

A partir daí é possível realizar adequações, pois o animal estará apto para se alimentar das pastagens. Outro ponto importante destacado pelo pesquisador da Embrapa Luiz Orcírio de Oliveira é a importância do bem-estar animal. Durante o período de adaptação é preciso ter atenção especial com os bezerros.

É necessário ainda o acompanhamento feito por profissionais capacitados que possam conduzir os animais até o cocho. De forma conjunta é preciso se preocupar em formar boas pastagens para o consumo futuro dos animais. Os bezerros devem ser alimentados em cochos de creep feeding até os seis meses de idade. Para evitar problemas é importante:

  • Realizar a desmama de bezerros que tenham atingido o peso mínimo de 90 kg
  • Dar atenção especial para a formação de pastagens de qualidade
  • Realizar a suplementação com ração concentrada até os 6 meses de idade
  • A prática realizada dentro da estação de monta proporciona melhores resultados

Cuidados especiais com os bezerros

Normalmente, a desmama de bezerros de corte acontece no início de períodos secos. Por essa razão, é preciso ter atenção especial na escolha da pastagem. É importante optar por espécies que possuem capacidade de se conservar com o feno em pé ao longo do período. Mantendo o máximo de qualidade possível, outra possibilidade que tem dado bons resultados é a utilização de pastagens associadas às leguminosas.

Também é importante evitar a ocorrência de estresse na desmama, normalmente tem como causas efeitos nutricionais e emocionais. No primeiro caso, após a separação o bezerro é privado da ingestão de leite, considerado uma importante fonte de nutrientes. Em seguida é fornecido pasto que muitas vezes não está em condições de atender as exigências nutricionais dos animais. Já o efeito emocional é influenciado pela separação abrupta entre mãe e filho.

O estresse na desmama de bezerros pode acarretar em perdas de peso do animal e gerar atrasos em seu desenvolvimento. A fim de evitar ou reduzir os efeitos do problema, é válido realizar a suplementação antes e após a desmama, além de investir na formação de pastos de qualidade. Caso haja possibilidade, ao realizar a desmama de bezerros, é indicado colocá-los  em pastos onde os animais possam manter contato visual ou mesmo auditivos.

Bons retornos financeiros

Como vimos até aqui, a desmama precoce é capaz de proporcionar aumentos na produtividade anual de bezerros e favorecer toda a cadeia de produção. Porém, é muito importante ressaltar que deve ser um trabalho associado a técnicas de inseminação artificial, bom manejo alimentar do rebanho, manejo sanitário, dentre outros.

Aliado ao sucesso da técnica está o suporte e acompanhamento por profissionais capacitados. Agora vem a dica de ouro que deixamos para o final. Atendendo a milhares de pedidos dos alunos, nosso parceiro CPT – Cenva Pós-graduação trouxe a pós-graduação em reprodução e produção de bovinos. Um modelo jamais visto em nosso país, onde você aprenderá com os melhores especialistas no assunto. Clique no banner abaixo e confira mais informações!

Desmama precoce na pecuária de corte: Motivos que justificam sua realização

Fonte: Embrapa, Agro em dia e Boi Saúde

FONTE: Revistaveterinaria.com.br/bovinos/

Leia também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.