Família adota gatos cegos (e eles quase não são diferentes dos felinos que enxergam)

Família adota gatos cegos (e eles quase não são diferentes dos felinos que enxergam)

Embora a adoção de animais tenha avançado nos últimos anos (o que é uma ótima notícia), nem todas as pessoas que optam por essa prática possuem interesse em levar para casa animais com algum tipo de deficiência. Afinal, geralmente é mais complicado cuidar deles. No entanto, uma família com um coração enorme decidiu abrir as portas de sua casa para dois gatos sem olhos e um caolho para lhes dar todo o amor e cuidado de que precisam.

Incrível.club acredita que boas histórias devem ser compartilhadas. Por isso, decidiu pesquisar mais sobre esses animais adoráveis ​​e como os proprietários enfatizam a adoção responsável por meio de sua conta no Instagram.

12 Patas e um olho

O “Clube dos Gatos sem Olhos” (No eyed cat club, em inglês) é formado por um trio de gatos cegos chamados Jerry, Lola e Jax. Enquanto os dois primeiros são completamente cegos, o último é caolho.

Jax e Jerry foram resgatados pela Sociedade Humanitária de San Diego (EUA), responsável pelo cuidado de animais doentes ou abandonados, dando-lhes uma segunda chance. Meses depois, o clube ganhou um terceiro membro, a já mencionada Lola, que, em seus primeiros meses de vida, sofreu uma infecção que exigia tratamento cirúrgico para que pudesse se recuperar.

Convivendo com seus cuidadores

Em sua conta no Instagram, o casal adotivo publica constantemente fotos dos gatos, nas quais podem ser vistos brincando e convivendo com seus cuidadores. Seus brinquedos têm bolinhas dentro, o que lhes permite se guiar pelos sons enquanto brincam.

O melhor presente de todos: uma segunda oportunidade

Um dos três gatos, Lola, sofreu muito quando era filhote. Ela era pequena e fraca, tanto que a cuidadora, ao encontrá-la, teve de lhe dar comida na mão para que recuperasse as energias.

Segundo os veterinários, Lola tinha alguns meses de vida. Mas seu novo dono disse que ela possuía muita força para lutar; então pediu doações para pagar seus vários tratamentos e deu-lhe os cuidados necessários para que a felina pudesse ter uma vida decente, mesmo que curta.

Tantos cuidados deram resultados. Lola, como os outros dois, conseguiu se recuperar e agora é considerada por seus donos uma gatinha doce e amistosa com seus irmãos felinos.

Como eles se desenvolvem apesar da deficiência

Embora o “gato-pirata” Jax tenha apenas um olho e ainda consiga se virar com a visão, os outros dois dependem inteiramente do nariz, da audição e dos bigodes para se orientar. No caso de Lola, a pobre não tinha sequer bigodes; mas como recebeu o tratamento adequado, eles começaram a crescer cada vez mais.

Basicamente, gatos cegos dependem de seus outros sentidos para poder se desenvolver sem problemas. Basta dizer que eles possuem a audição e o olfato muitíssimo mais desenvolvidos que os de nós, humanos. A falta de visão, portanto, não os impede de brincar ou se divertir com seus donos, que todos os dias recebem o amor de seus animais de estimação em troca de lhes dar uma segunda chance.

O que você achou da história? Estaria disposto a adotar animais cegos para lhes dar um pouco de alegria? Compartilhe seus pensamentos conosco na seção de comentários.

Fonte: Incrível.club

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *