Gravidez psicológica em cadelas

 

gravidez psicológica canina

O que é gravidez psicológica de cadelas?

Produção de leite, aumento no volume abdominal, organização de ninho e mudanças comportamentais bruscas. Essas são algumas das indicações mais comuns da gravidez psicológica em cadelas. Também chamada de pseudociese, ela consiste na combinação de comportamentos e sintomas clínicos da gestação mesmo sem a fêmea estar prenhe. Algumas pessoas acham gracioso, engraçado ou divertido ver a cachorrinha agindo como mãe de uma pelúcia ou outro objeto, mas a cadela com gravidez psicológica pode ter complicações sérias como inflamações e infecções no útero, a conhecida piometra, e tumores no sistema reprodutor, além de inchaço e dores em seus tetos. Nos primeiros sinais da gravidez psicológica de cachorro procure um médico veterinário.

Gravidez psicológica em cadelas

Porque acontece a gravidez psicológica?

Durante o cio, ocorrem muitos estímulos hormonais. Algumas fêmeas, no entanto, são mais sensíveis às oscilações hormonais, apresentando sinais clínicos de gestação mesmo sem ter tido contato com um macho. Mas como saber se sua cachorra está mesmo tendo uma gravidez psicológica? Confira abaixo.

Gravidez psicológica em cadelas

Sintomas de gravidez psicológica em cadelas

Os sintomas de gravidez psicológica em cadelas são facilmente confundidos com uma prenhez verdadeira. Uma combinação de comportamentos estranhos e sintomas clínicos aumentam as suspeitas de ser uma cadela com gravidez psicológica. Porém, apenas um médico veterinário pode avaliar e diagnosticar a pseudociese. Os possíveis sintomas são variados e aparecem em diversos níveis. Confira algumas das principais indicações da gravidez psicológica de uma fêmea de cachorro:

Sintomas clínicos

– Aumento das glândulas mamárias

– Dores nas mamas

– Produção de leite

– Aumento no volume abdominal

Alterações comportamentais

– Organização do ninho

– Adoção de objetos como cria

– Agressividade

– Depressão

– Uivos incessantes

– Falta de apetite

A grande produção de leite pode levar à inflamação das glândulas mamárias. Neste caso, é comum observar a fêmea lambendo o local devido às dores. Em alguns casos, elas podem até se ferir pela lambedura excessiva.
Alguns animais sofrem durante este período, apresentando comportamento depressivo, além de uivar e parar de comer.
Os sinais acompanham o período de ação do hormônio responsável, portanto pode durar de uma a duas semanas.

Gravidez psicológica em cadelas

Entenda a gravidez psicológica em fêmeas

A gravidez psicológica em cães fêmeas acontece em decorrência de alterações hormonais. Apesar da condição ser bem conhecida dos médicos veterinários, as causas dessas mudanças hormonais ainda não são unanimidade. Assim como na prenhez verdadeira, o principal hormônio atuante é a progesterona e seu descontrole resulta em comportamentos como adoção de cria (ou de objetos) e produção de leite.

O desequilíbrio hormonal resulta em oscilações de comportamento podendo aumentar a agressividade da cadela com gravidez psicológica. A conduta pode piorar com a aproximação de pessoas e outros animais em seu ninho principalmente quando ela elege uma cria improvisada. No campo físico, as principais alterações ocasionadas pelos hormônios são aumento e dores nas glândulas mamárias e a produção de leite, como se a fêmea realmente estivesse se preparando para receber e amamentar as crias.

Quando selvagens, os cães viviam em grupos e assim cuidavam dos filhotes. A gravidez psicológica em cadelas possibilitava a produção de leite e a criação comunitária dos filhotes, aumentando as chances de sobrevivência. Atualmente, este comportamento além de desnecessário, também é prejudicial para a fêmea. Apesar das atitudes alteradas e dos sintomas regredirem e sumirem totalmente em poucas semanas, a cadela com gravidez psicológica pode desenvolver doenças graves. Por isso, não ignore a gravidez psicológica em cadelas e leve seu animal ao médico veterinário.

Gravidez psicológica em cadelas x gravidez psicológica em gatas

A cadela ovula espontaneamente, dando início à fase lútea, que é caracterizada pelo aumento da progesterona. Sendo assim, em todo cio ela corre o risco de desenvolver a pseudociese, ou seja, a gravidez psicológica.
Já as gatas ovulam apenas por estímulo durante a cópula, sendo poucas as vezes em que não há fecundação e, consequentemente, havendo menor incidência de gravidez psicológica.

Diagnóstico da gravidez psicológica canina

O diagnóstico é feito através dos sinais clínicos (citados anteriormente), histórico de cio recente, palpação abdominal e exames de imagem para se ter certeza de que não há gestação. Apenas um médico veterinário pode dar certeza de que se trata de uma falsa prenhez.

Minha cadela está com gravidez psicológica. O que fazer?

Ao suspeitar de uma cadela com gravidez psicológica procure um médico veterinário imediatamente. As alterações hormonais que ocorrem durante a gravidez psicológica em cães podem evoluir para doenças graves nas mamas e no útero, portanto o tratamento e supervisão são necessários. Entre os principais tratamentos está o uso de medicamentos para regulação hormonal e redução da produção de leite. Além de remédios, os tutores têm papel importante para tornar a gravidez psicológica de cachorro menos agressiva. Realizar compressas em toda a sua cadeia mamária pode ser necessário para aliviar a dor e o desconforto.

Tutores responsáveis com uma cadela com gravidez psicológica em casa devem ser compreensivos com os sintomas e respeitar o espaço do animal. Alguns médicos veterinários indicam a desconstrução do ambiente criado pela fêmea, afastando o ninho e o objeto adotado, enquanto outros prezam por não interferir. Consulte seu profissional de confiança e siga as instruções por ele. Já carinho, petiscos e muito amor sempre ajudam na recuperação de qualquer doença e não têm contraindicações.

Tratamento e prevenção da pseudociese em cadelas

Uma das formas mais eficazes de tratar e prevenir a gravidez psicológica em cadelas é realizar a castração do animal. O procedimento cirúrgico impede que a cadela fique prenhe e também reduz a produção de hormônios fundamentais para o desencadeamento da gravidez psicológica em cães. A castração é indicada tanto para animais que já tiveram a pseudociese quanto para fêmeas que nunca estiveram nessa condição. Além de prevenir a gravidez psicológica do cachorro, a castração evita diversas doenças, além de crias indesejadas.

Gravidez psicológica em cadelas

Riscos da gravidez psicológica em cadelas

O desequilíbrio hormonal causa a gravidez psicológica em cadelas e pode desencadear diversas outras enfermidades, como câncer, endometriose, piometra, mastite, entre outras. A produção de leite e o aumento das mamas gera infecções graves, pois sem a presença de filhotes, o leite empedra ou é absorvido pelo organismo do animal. O sistema reprodutor passa por alterações que favorecem o surgimento de tumores e infecções. Os danos comportamentais também são graves já que a cadela com gravidez psicológica pode desenvolver depressão e se tornar agressiva. Seja sempre orientado por um médico veterinário, utilize os medicamentos indicados por ele e castre seu animal. É comum que cadelas que tenham tido gravidez psicológica uma vez voltem a apresentar o quadro.

Prevenção da gravidez psicológica canina

A castração (saiba mais sobre a castração aqui) previne essa “falsa gravidez”, sendo indicada principalmente para as fêmeas que apresentam estes episódios com frequência ao final dos cios. Prevenindo assim, todas as consequências citadas e proporcionando alívio para a cadelinha ou gatinha.

Curiosidade

Uma explicação referente ao histórico selvagem dos animais é de que nas matilhas todas as fêmeas entravam no cio na mesma época. As que não gestavam passavam a adquirir comportamentos de pseudociese (gravidez psicológica) para que pudessem ajudar as companheiras a cuidar das crias, tanto no instinto protetor como na amamentação.

Estima-se que 50% das cadelas não castradas poderão ter ao menos um episódio de pseudociese durante a vida. Dependendo do caso, a cadelinha pode apenas apresentar algumas mudanças de comportamento não tão específicas, o que pode fazer com que o problema algumas vezes passe desapercebido por seus tutores.

Muitos profissionais defendem que algumas raças possuem uma certa predisposição genética para isso. Cadelas que não estão com cria e adotam filhotes de outras espécies muitas vezes estão com gravidez psicológica e, por isso, passam até mesmo a amamentá-los com certa frequência.

www.centroveterinariocambui.com.br

Gravidez psicológica em cadelas

FONTE: PETLOVE

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *