Homem usa cano PVC para criar comedouro e bebedouro para animais de rua

Uma ação de um morador de Casa Branca (SP) tem melhorado a vida dos animais de rua locais. Aos 36 anos, o agente socioeducativo Marcos Silva Fiúza utiliza canos de PVC para produzir comedouros e bebedouros públicos para esses animais.

Ele conta que a ideia surgiu por sugestão de sua ex-esposa, que havia visto algo semelhante na internet. “Primeiramente fiz um na frente de casa, aí algumas pessoas viram e gostaram. Em Casa Branca, tem muitos cachorros na rua e muitas pessoas cuidam deles, aí eu resolvi colocar a ideia em prática”, disse ao G1.

Após a inciativa se tornar popular, muitas empresas da região procuraram Fiúza para que ele fizesse kits que pudessem ser colocados em frente aos seus estabelecimentos. No momento, ao menos oito kits encomendados já estão sendo produzidos e instalados.

Para montar as peças, são necessários um metro de cano PVC de 100 milímetros, quatro cotovelos, quatro abraçadeiras, duas tampas, oito parafusos com bucha e cola especial para cano. O custo médio com esse material sai em torno de R$ 70, que devem ser doados pela pessoa interessada em ter o kit em casa ou no comércio. A mão de obra e instalação são gratuitas.

“Não tenho como personalizar porque fica caro, mas se a pessoa quiser é só comprar um spray que eu mesmo faço. A gente faz na cor do comércio, com fotinho de cachorro, como a pessoa preferir. O spray custa uns R$ 20”, explica Fiúza. Ele leva cerca de 30 minutos para produzir um kit branco ou até 2h, caso seja personalizado.

Homem usa cano PVC para criar comedouro e bebedouro para animais de rua

 (Arquivo Pessoal/Arquivo pessoal)

Segundo ele, seu real desejo era de que não fosse necessário fazer esse tipo de trabalho. “Queria que não existisse cachorro na rua, mas infelizmente existe o abandono então meu projeto é não deixar eles com fome”. E continua: “Eu penso como se eu fosse um cachorro, já tive fome e sei como é, então me coloco no lugar deles, com fome, sem nada para comer, andando para lá e para cá, com pessoas batendo as portas na cara deles”.

Assuntos que serão tratados nesse post!:

Lar

Fiúza está montando também uma casinha para abrigar dois cachorros de rua cuidados por uma vizinha. “Ganhei a tinta e se Deus quiser logo estará pronta. Estou fazendo semelhante a casa, personalizada, da mesma cor. Vou colocar até o número da casa”, conta ele, que também contribui com a ração dos animais.

“Pretendo fazer mais casinhas, mas não tenho muito tempo, pois trabalho e faço bicos para compensar minha renda. Se fosse para pegar com tempo mesmo, em três dias ficaria pronta. É um hobby que eu gosto de me dedicar”.

Homem usa cano PVC para criar comedouro e bebedouro para animais de rua

 (Arquivo Pessoal/Arquivo pessoal)

Amparo

O agente também planeja abrir uma ONG chamada Amparo. “Meu sonho é fazer um abrigo para os animais de rua, não um abrigo igual cadeia que eles ficam presos, mas um lugar maior que possam sair e correr”, disse.

Com CNPJ recentemente aberto, ele aguarda a doação da prefeitura de um terreno de cinco mil metros. “O projeto não está no papel, apenas na minha cabeça, mas pretendo fazer lojinhas direcionadas para pet no abrigo e reverter o dinheiro para a ONG”.

Ele conta que lutar em prol dos animais é um gesto que o fortalece e o enche de paz e esperança. “É uma gratidão quando vejo os cachorros e parece que eles querem me agradecer. Esse agradecimento traz paz dentro da minha alma”.

Leia também: Cachorro encontrado nadando em alto mar é resgatado por trabalhadores

+ Emocionante saga de cachorrinho abandonado viraliza na web

Siga CLAUDIA no Youtube

Fonte: Meu Querido Pet

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *